Pages Menu
FacebookTwitterInstagramInstagram
Categories Menu

Um pedacinho da Mesa

Publicado por em 26 mar, 2013 em EVENTOS | 1 comentário

Por Ana Laura Mosquera 

“Logo que entrei, senti uma sensação de reconhecimento que antes mesmo do fim do dia pude definir: aquela tarde seria um pedacinho da Semana Mesa SP em Bauru. Apesar da diferença de dimensão do evento, o movimento das pessoas, a energia do lugar e a expectativa pela experiência gastronômica eram muito semelhantes.”

No dia 22 de fevereiro, no SENAC de Bauru, foi realizada a segunda etapa do Festival Sabor de São Paulo. O festival é organizada pelo SENAC, pela revista Prazeres da Mesa e pela Secretaria de Turismo do Governo do Estado de São Paulo. A programação começou às 15h, com a aula de cozinha da Chef Ana Luiza Trajano, natural de Franca.

Após a aula, fomos todos pra degustação dos pratos concorrentes da macrorregião de Bauru. Por dez reais, os participantes podiam degustar os dez pratos competidores e votar nos cinco melhores na saída. Com câmera e guarda-chuva a tiracolo, a Van e eu saímos de casa num dia que acabaria sendo bastante movimentado. E logo na entrada, uma pose com a abelhinha (rs).

DSC_0060

Tradição caipira

Na aula de cozinha Brasil a Gosto & Ana Luiza Trajano, a chef trouxe o tema da valorização da culinária caipira pela alta gastronomia. No seu restaurante no bairro dos Jardins (São Paulo), o Brasil a Gosto, Ana Luiza diz que faz questão de fazer as madames comerem isca de lambari com limão, lambendo os dedos (rs).

Ana Luiza é um dos nomes mais conceituados da gastronomia brasileira, como chef e pesquisadora da área. Eu costumo me referir a ela como o Alex Atala em versão feminina. Criada pela família no interior de São Paulo, na cidade de Franca, Ana Luiza aprendeu com as mulheres da família os sabores típicos da culinária caipira brasileira.

Hoje, dona de um dos restaurantes mais famosos de São Paulo, entre os adeptos da alta gastronomia, Ana Luiza não perdeu o jeito interiorano de falar, muito menos de se orgulhar das raízes. No Brasil a Gosto, desde as cerâmicas, o estilo rústico é valorizado. Todas exclusivas e feitas sob encomenda, só servem pra deixar os pratos mais brasileiros ainda. E as receitas do dia, com explicação de Ana Luiza e mãos do seu braço direito, a chef Lígia Tavares…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Durante a aula, Ana Luiza também incentivou, não só a cozinha caipira e seus ingredientes por vezes esquecidos, mas também o ato de produzir o próprio alimento, como bater bolo na mão. A Van e eu nos orgulhamos o tempo todo, pois na Pistash fazemos tudo que ela falou. Outra coisa que chamou a atenção na fala da chef foi a ideia de recorrermos, na maioria das vezes, a pratos tipicamente europeus quando recebemos visita em casa e não às receitas de origem brasileira. Do sítio, da roça mesmo.

Foto: Vanessa Cancian

No final do evento, fizemos questão de ir conversar com ela e falei da minha admiração, que surgiu desde a palestra no Mesa Tendências ano passado. No evento, a chef falou sobre os mais diferentes tipos de farinhas brasileiras, que mal são comercializadas na maior parte do país, devido à falta de demanda.

DSC_0146

Pratos vencedores

A degustação, com direito a vinho, foi realmente uma delícia. Dez pratos bem servidos e cozinheiros animados em servir tomaram conta das salas reservadas por cerca de duas horas. De Bauru, eram dois competidores: o Bauru original, do Skinão, e o Rocambrócolis, do Templo Bar. Os dois pratos foram classificados!

Este slideshow necessita de JavaScript.

No final da aula de cozinha da Ana Luiza, algumas surpresas. Mas essas ficam pro próximo post, amiguinhos…

1 comentário

Deixe uma resposta